sábado, 22 de dezembro de 2007

.i (so fucking) made it

O colombo estava uma autêntica selva! Em qualquer loja que se entrasse, era atacada por leões feroses que tentavam tirar-me o produto que tinha na mão, ou correr para ficar à frente na fila interminável da caixa. Os embrulhos eram feitos à pressa e com fita cola rafeirosa, até eu perder a paciência e decidir que embrulhava tudo em casa à bela forma caseira(triste ideia minha)...
Corri uma imensidão de lojas com a minha mãe à procura da prenda para o meu pai (que por vezes põe a minha mãe louca porque também nunca sabe o que lhe à de oferecer); e com uma bela quantia de euros gastos e muita "sedução" por minha parte (admito -.-) ao empregado arranjadinho e perfumado (como eu gosto deles) da loja acabamos por comprar um sobretudo preto muito chique. E enquanto ele se esforçava por embrulhar o sobretudo eu só reparava no sorriso maroto que ele fazia quando tentava apertar a fita do embrulho.
Depois deste encontro sorreal numa daquelas lojas finórias de fatos do Colombo, separei-me da minha mãe e atirei-me de cabeça a tudo o que fosse lojas com potenciais iluminações divinas e de caderno na mão para apontar ideias. Depois de vários produtos vistos, escrevi algumas ideias que me pareceram ideias para a prenda do meu namorado.
E aí começou a parte que eu mais gosto, o gesto de dar o cartão de crédito à senhora do balcão e primir: verde...código...verde; e puff magia.
Depois de muitos gestos mágicos, consegui finalmente após tantos dias de sacrificio comprar a desejada prenda para o namorado; que como me parece óbvio não posso descrever aqui o que é porque ele por vezes espreita este blog e estragava a surpresa toda.

So i made it!

3 comentários:

Ricardo Vitorino disse...

LOOOOOOL

so tu pra fazeres um texto assim. mt bom.

bjs e FELIZ NATAL

rita disse...

lembra-me de te dizer uma coisa!

Anónimo disse...

Há-de, verbo haver, é bom tratarmos bem a nossa língua,é só um reparo.