sábado, 15 de dezembro de 2007

.Almada Negreiros

"O que hoje aprendi para dizer-me
talvez não caiba no jeito do verso
não cabe, por minha falta
mas eu aprendi.
Desde hoje serei mais eu
estarei mais onde estiver"
É terrível a sensação de por vezes não sermos nós próprios, não é? E hoje, ao me deitar sossegadamente na cama para aproveitar p descanço merecido; enquanto me debato com uma gripe que fez dos lenços de papel os meus melhores amigos, leio. Leio para passar o tempo, leio para sonhar, leio para desligar a alma e apenas deixar passar o tempo por mim sem me preocupar com nada; leio e deparo-me com este poema. Reflicto.
Sim...apartir de hoje prometo a mim que serei mais eu!
Odeio por vezes saber que nao sou eu! Odeio-me por não ser a mim que agrado mas aos outros. Odeio por vezes saber que nao estou onde estou
p.s. pergunta crucial dos ultimos dias: como sabemos que alguém é o amor da nossa vida?

3 comentários:

Ricardo Vitorino disse...

Se fores uma pessoa que se sente bem a agradar os outros, entao ao fazelo tb te sentes feliz, mas ja deu pra ver k nao es assim e compreendot perfeitamente ou nao fossemos nos gemeos. mas eu tb penso nisso, nao es unica, e tb digo: amanh serei mais assim, menos assado, mas nem sempre consigo. é preciso mta auto disciplina.

mas tu conseguiras, so é preciso treino.

resposta ao ps- sabemos se esse amor for o maior k ja tivest, pk a tua vida nao é o futuro, pk nao o vives, essa é a possivel vida, mas como falamos de vida VIVIDA é todo o tempo k ja ca tivest, nao podes contar com o k had vir

BJAO (L)

Cathe disse...

o mais frustrante de tudo é sentir que por vezes nao conseguimos lutar essa coisa de nao sermos nós quando estamos com outros ou mesmo estando sozinhos. é como se de repente nos estalassem os dedos e acordássemos de uma hipnose. Por vezes parece (arrisco-me a dizer que é) incontrolável. beijo :9 adoro ler o que escreves!

Edu disse...

bOm!!

tb gostava muito de saber a resposta de questão colocada no final ... mm